Existe uma dorzinha chata que afeta alguns praticantes de atividade física, principalmente corrida, que se apresenta abaixo das costelas, como uma pontada, e tem um nome politicamente incorreto que não acho conveniente reproduzir.

Muitas pessoas sentem esta dor de forma recorrente ao praticar alguma atividade aeróbica, chegando até a influenciar na sua motivação, uma vez que ela pode impedir a prática da atividade escolhida. Muita calma nessa hora, esta dor tem causa conhecida e pode ser evitada. Vamos entender a causa, para aprender a melhor forma de evitá-la? Estas dores costumam ter como causa um destes dois problemas: insuficiência circulatória ou respiração equivocada.

A insuficiência circulatória ocorre quando o esforço físico é mais intenso do que o seu coração pode suportar, gerando uma deficiência de sangue devidamente oxigenado no organismo. Isto pode causar dor ou desconforto em alguma órgãos como baço ou fígado. Se esta for a causa, é recomendado que se diminua o ritmo do exercício e que o aluno preste bastante atenção na sua respiração. Procure observar se a dor se apresenta sempre do mesmo lado e qual é este lado

Outra hipótese é que esta dor seja decorrente de respiração incorreta. Muitos alunos pensam que não estão inspirando ar suficiente e se concentram ainda mais na inspiração, fazendo força para inspirar grandes quantidades de ar. Isto muitas vezes só piora a dor, pois na verdade o diferencial está na expiração. A dor surge da expiração incorreta. Por isso é comum presenciar maratonistas expirando de forma forçada, “bufando” enquanto correm. Sim, além de lembrar de inspirar, você tem também que se lembrar de expirar todo o ar. Muitas pessoas que sentem esta dor alegam sentir uma melhora ao forçar inspiração e expiração fortes e prolongadas.

Também existe quem relacione estas dores a problemas digestivos. Para fazer a digestão nosso organismo precisa de determinada quantidade de sangue direcionada para o aparelho digestivo, por isso se praticar uma atividade física após uma grande refeição, o sangue que deveria estar no estômago pode ser desviado para outras partes do corpo, comprometendo a digestão. O ideal é que só se pratiquem atividades aeróbicas após quatro horas de uma grande refeição.

Qualquer que seja a causa alguns cuidados preventivos podem te ajudar. Começar a atividade em ritmo lento e ir aumentando sua intensidade de forma progressiva ajudam seu organismo a se adaptar ao desgaste provocado. Prestar atenção na sua respiração (sobretudo na expiração) pode ser um grande diferencial.

O aluno deve se conhecer e saber qual é a respiração adequada para o seu organismo naquele tipo de atividade. Se você procurar nos livros, verá que, em média, a respiração considerada “correta” para um corredor seria a chamada 2 x 2, ou seja, a cada suas passadas, o corredor deve inspirar e respirar. Mas isso é muito subjetivo, prefiro que cada aluno determine seu ritmo confortável de respiração. Por fim, uma musculatura abdominal fortalecida pode te ajudar a evitar esta dor tão desagradável.

Para dúvidas, sugestões ou informações de treinos: contato@oseupersonal.com.br

Curta nossa Fanpage: www.facebook.com/Oseupersonal

Siga-me no twitter: www.twitter.com/Oseupersonal

Instagram: Instagram.com/Oseupersonal

, ,

About Author

Personal trainer e proprietátio da empresa Oseupersonal.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *