Hoje em vez de te motivar, vou ensinar a você mesmo aprender a se motivar. Já dizia Sun Tzu em sua obra “A arte da guerra”, um dos passos mais importantes para vencer uma batalha é conhecer a si mesmo muito bem. Talvez seja mais importante conhecer a si mesmo do que conhecer o inimigo. Por isso hoje quero pedir que cada um de vocês reflita sobre a recompensa que mais lhe agrada e que seria mais eficaz para te tirar de casa naquele dia de preguiça, chuva ou cansaço e te obrigar a malhar.

Existem pessoas que são movidas por recompensas materiais: uma roupa, um sapato novo, um brinco… não importa exatamente o bem. Se preciso for, suborne-se para conseguir suas metas! Claro que comprar algo cada vez que vai à academia pode ser um tanto quanto oneroso, por isso estabeleça uma meta compatível com o seu orçamento. Exemplo: na semana em que você completar seus treinos todos os dias e sem roubar no número de repetições, você se permite comprar algo de determinado valor. Será que funciona? Para uns sim, para outros não. Você vai ter que fazer o teste para saber.

Outras pessoas funcionam melhor com recompensas gastronômicas: um chocolatinho, uma fatia de torta ou qualquer outro desejo de consumo estomacal. É preferível ir à academia e se recompensar com um doce do que ficar em casa prostrado no sofá. Se preciso for, suborne-se com uma guloseima, mas com critérios. Assim como comprar algo cada vez que vai à academia pode acabar mal, comer um chocolate cada vez que vai à academia também pode ter consequências indesejadas. Estipule uma meta e quando acabar de cumpri-la, permita-se uma recompensa gastronômica, com moderação.

Enfim, seria impossível exaurir todas as possibilidades de incentivos ou “auto-subornos” que existem. Cada um vai ter descobrir se pode melhorar seu rendimento com base no auto-suborno e descobrir um mecanismo eficiente de incentivo. Este método pode ser bastante eficiente para algumas pessoas, sobretudo para aquelas mais racionais e imediatistas. Faça o teste, quem sabe você não descobre uma forma de facilitar aquele doloroso processo de sair de casa em direção à academia naquela manhã chuvosa de segunda-feira…

Não há nada de errado com o auto-suborno, desde que feito com bom senso. Quem diz que malha feliz sempre mente. Todos nós passamos por períodos de “saco cheio”, de impaciência e falta de vontade. Nessas horas um incentivo extra pode ser a diferença entre abandonar a atividade física ou continuar nela. Pense, teste e veja se serve para você.

, , , , , , , , , , , , , , , , ,

About Author

Personal trainer e proprietátio da empresa Oseupersonal.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *