Se a sala de musculação estiver cheia e o aparelho que você quer usar estiver ocupado, pode pular o exercício, realizar o próximo e retornar depois que o aparelho estiver desocupado?

Em princípio, NÃO. Porque não: porque vai depender do caso, como você não tem formação em educação física, não vai saber quando pode, quando não pode, logo, não pode nunca se for por decisão sua. O que você pode fazer é consultar seu professor e perguntar se há problema em inverter a seqüência ou então pedir que ele te indique outro exercício que substitua aquele que você não está podendo fazer por causa do aparelho ocupado. Esperar dez minutos até o aparelho desocupar não é uma opção, pode prejudicar seu treino. E se o seu professor disser que a ordem dos fatores não altera o produto, manda ele dormir uma noite com Maria José e na noite seguinte com José Maria e pergunta se fez diferença.

Existem basicamente duas ordens mais utilizadas para determinar a sequência dos exercícios:  uma chamada “ordem alternada de grupamentos musculares”, onde, como o próprio nome já diz, se alternam diferentes grupamentos musculares seguindo uma série de critérios como por exemplo, malhar bíceps e depois malhar tríceps (papo técnico: agonista e antagonista) ou então a chamada “ordem de exercícios cumulativa”, onde vários estímulos sucessivos são impostos a um mesmo grupamento muscular, como por exemplo, leg press, agachamento e extensora. Os exercícios de ordem cumulativa costumam ser os mais utilizados quando o objetivo do aluno é hipertrofia.

Além disso, existem outros cuidados que são observados buscando o melhor rendimento da sua série. A regra é que os primeiros exercícios sejam aqueles que recrutam os maiores músculos, já que trabalhar estes músculos maiores provoca um maior desgaste e por isso é mais indicado para o bom rendimento do treino que sejam trabalhados logo no começo, quando o aluno tem mais energia. Também existe orientação para que os exercícios multiarticulares (em bom português, aqueles nos quais você usa mais de uma articulação) sejam executados antes dos uniarticulares (salvo no método de pré-exaustão, mas isso é assunto para outra postagem).

Supondo que você esteja executando uma série cumulativa, onde, hipoteticamente,  você tenha que fazer três exercícios para quadríceps (vulgo “coxa”), com a intenção de cansar bastante seu músculo com o objetivo que, no último aparelho ele esteja exausto e por isso recrute fibras musculares que normalmente não trabalhariam, de modo a assegurar uma hipertrofia mais eficiente. Agora suponha que você já fez o primeiro e o segundo exercício e quando vai fazer o terceiro, o aparelho está ocupado. Se você esperar dez minutos até desocupar ou fizer o exercício seguinte da sua série, que será sobre outro grupamento, vai prejudicar todo o objetivo geral  da série, pois o quadríceps estará descansado quando seu aparelho finalmente desocupar.

Este é apenas um exemplo ilustrativo. Não respeitar a seqüência de exercícios estipulados por seu professor pode prejudicar sua série das mais diversas formas. Até mesmo quando estes exercícios versam sobre o mesmo grupamento muscular. Um bom profissional não prescreve exercícios ao acaso, ele tem um plano delineado com aquela série e se você interferir e mudar algo sem consultá-lo o maior prejudicado pode ser você, já que pode ser que acabe sabotando o planejamento do seu professor. Inúmeros fatores como o tipo de estímulo, a carga, o objetivo da série e peculiaridades do aluno podem ocasionar prejuízo ao se inverter a ordem de execução dos exercícios prescritos.

E mesmo que desconsiderássemos tudo isso, existem exercícios que, por si só, não devem ser precedidos ou sucedidos por outros, em função da anatomia humana. Por mais que a gente ache que está malhando apenas um grupamento muscular, um conjunto muito maior de músculos também está sendo recrutado de forma secundária. Quando você diz “malhei glúteos”, na verdade você quer dizer “malhei primordialmente glúteos”, porque você trabalhou de forma secundária posterior de coxa, quadríceps, musculatura abdominal e outros. É por isso que geralmente se procura evitar malhar alguns grupamentos de forma primordial no mesmo dia, sobretudo quando o objetivo é hipertrofia. Por exemplo, malhar peito e tríceps no mesmo dia não é recomendado.

Fica impossível listar aqui todas as combinações que podem ser prejudiciais e todas as razões pela qual a inversão da ordem dos exercícios podem ser prejudiciais. Então, para resumir, a menos que você tenha um bom conhecimento não apenas de musculação como também de anatomia humana, consulte seu professor antes de inverter a ordem. Peça ou para substituir o exercício por outro similar ou pergunte se pode pular o exercício e retomá-lo mais tarde. Com o verão chegando e as academias enchendo, é bem provável que você precise usar esse Plano B em algum momento. Quando essa hora chegar, peça ajuda ao seu professor e se ele não te inspirar confiança, peça para a pessoa que está usando o aparelho revezar com você.

Para dúvidas, sugestões ou informações de treinos: contato@oseupersonal.com.br
Curta nossa Fanpage: www.facebook.com/Oseupersonal
Siga-me no twitter: www.twitter.com/Oseupersonal
Instagram: Instagram.com/Oseupersonal

, , ,

About Author

Personal trainer e proprietátio da empresa Oseupersonal.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *