É comum que as pessoas se sabotem não apenas no período da dieta, como no período que se sucede a ela. Caso você não saiba, sua dieta não termina quando você alcança o peso desejado, você ainda vai precisar de cuidados extras após esse período. Justamente por desconhecer esta informação, muitas pessoas não conseguem manter os bons resultados de suas dietas, sofrendo do chamado “efeito sanfona”. Por isso, hoje vamos aprender a estabilizar o peso depois que você cumpriu sua meta de perder peso.

Sim, é isso aí. Não basta perder peso. É preciso que seu corpo aprenda a funcionar de forma harmônica com este novo peso. Seu corpo não sabe que você fez uma dieta por vontade própria, ele pode entender que ocorreu uma privação de alimento e tentar reverter a situação pensando no seu bem, na sua sobrevivência. Estima-se que o corpo demore cerca de um mês por cada quilo perdido para se conformar e aprender a funcionar normalmente com o novo peso. Por exemplo, se você perdeu 5kg, seu corpo demorará 5 meses para aprender a funcionar com este novo peso e só depois desses 5 meses é que podemos dizer que o peso foi estabilizado.

Por isso, muita atenção quando você alcançar sua meta. Nada de relaxar, de diminuir os exercícios aeróbicos e de relativizar a dieta. Você está lutando “contra” seu corpo. “Contra” no sentido de que ele pensa que o melhor para você é te entupir de calorias, para garantir sua sobrevivência, então ele vai fazer de tudo para que você volte ao seu peso antigo: despertar sinais de fome, desejo por carboidrato, dar sinais de fraqueza e te recompensar com uma rave de hormônios que provocam bem estar quando você comer algo engordativo. Continue firme e forte, sua dieta só termina quando acabam os meses relativos ao peso que você perdeu. Esta é a receita de quem conseguiu driblar o efeito sanfona.

O erro de achar que a missão está cumprida quando se perde todo o peso estipulado é comum até mesmo em profissionais da área. Já soube de casos de professores que aboliram os aeróbicos de alunas que alcançaram sua meta ou que reduziram o número de dias de seus treinos. Nada disso, enquanto o aluno ainda não estiver estável com seu novo peso, é preciso que a rotina de exercícios o ajude a combater esse desejo do organismo por voltar a ser o que era. Tenha sempre em mente que enquanto não passar esse prazo de meses correspondentes aos quilos que você perdeu, você está dormindo com o inimigo. Seu corpo pode tentar te sabotar.

É mais ou menos o mesmo princípio que faz emperrar o ponteiro da balança quando você está no final da dieta, o chamado Efeito Platô. O corpo não entende que você perdeu gordura porque quis, por vontade própria. Ele acha que você está sofrendo uma privação de alimentos. Com isso reduz seu metabolismo e tenta absorver ao máximo as calorias de tudo que você come. Um erro comum é aumentar a QUANTIDADE de atividade física nesse momento, pois, dependendo do caso, pode acarretar overtraining, exaustão e criar um círculo vicioso exigindo cada vez mais quantidade do aluno. Vai chegar uma hora em que será humanamente impossível aumentar a quantidade. Por isso, se você emperrar no Efeito Platô, engane seu organismo. Mude o tipo de estímulo.

Alcançou o peso desejado? Ótimo, parabéns. Tem que comemorar muito! Mas não descuide. Observe o número de meses necessários para seu organismo se estabilizar e só depois desse período é que você pode começar a afrouxar na dieta e no treino. Só depois desses meses e que você pode respirar fundo e sentir a sensação de dever cumprido!

*Lembrando que todas essas dicas sobre dieta eu uso do direito de ter uma mãe nutricionista há 30 anos no mercado ok?

Para dúvidas, sugestões ou informações de treinos: contato@oseupersonal.com.br
Curta nossa Fanpage: www.facebook.com/Oseupersonal
Siga-me no twitter: www.twitter.com/Oseupersonal
Instagram: Instagram.com/Oseupersonal

,

About Author

Personal trainer e proprietátio da empresa Oseupersonal.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *