Existem muitos mitos rondando os exercícios para a região peitoral das mulheres. Vamos analisar os verdadeiros benefícios e conseqüências do popular “malhar peito”?

Há quem diga que a mulher que treina a musculatura peitoral tem o tamanho dos seios reduzidos. Isto não é verdade! Os seios nada mais são do que a glândula mamária (ou em alguns casos, uma prótese de silicone) recoberto por uma camada de gordura, e uma glândula (ou uma prótese) não diminui de tamanho com musculação. O que pode acontecer é a perda de gordura localizada na região e com isso alguma diminuição de medidas, mas nada que implique na masculinização da mulher. Para calcular o quanto você tem “a perder”, veja qual é seu percentual de gordura corporal. Se ele for baixo, pouca coisa vai mudar. Se ele for alto, talvez você perca medida na região dos seios, mas não porque eles “encolheram” e sim porque você perdeu a gordura que ali estava localizada.

O que pode reduzir o tamanho dos seios de uma mulher é o uso ostensivo de hormônios masculinos, por isso algumas fisiculturistas eventualmente apresentam uma diminuição dos seios. Da mesma forma que não diminui os seios, a musculação também não os aumenta, pela mesma razão: o tamanho da glândula nada tem a ver com os exercícios praticados pela musculatura que a sustenta.

Também há uma grande expectativa se “levantar” os seios treinando a região peitoral. Infelizmente não funciona assim. Uma musculatura fortalecida pode dificultar ou até mesmo retardar o processo gravitacional, mas, uma vez que o estrago está feito, malhar não reverte o dano. É possível prevenir, sobretudo quando se dá ênfase a exercícios que trabalhem prioritariamente a porção inferior da musculatura peitoral. Mas não acreditem naquelas dicas de revistinhas que praticam estelionato intelectual prometendo “seios empinados e firmes com apenas dez minutos de exercícios”. Não é assim. Sabemos que o corpo se acostuma com os estímulos dados, por isso deve ser elaborado um treinamento sério e personalizado que deve ser constantemente atualizado para manter a musculatura local o mais firme possível.

Por incrível que pareça, muitas vezes ocorre uma falsa sensação de “peito caído” apenas por uma questão postural. Olhe-se no espelho na sua postura normal. Depois coloque-se na postura que seria considerada a ideal, com tronco firme, ombros abertos. Houve mudança no posicionamento dos seios? Bem, então seu problema pode ser apenas postural! A primeira coisa que faço com minhas alunas é fortalecer toda a região para melhorar a postura, o que muitas vezes tem um efeito quase que de cirurgia plástica.

O maior inimigo dos seios não é a musculação. São as atividades de impacto praticadas sem o uso de top ou sutiã esportivo de boa sustentação. Isto sim pode contribuir para a flacidez no local. Muitas mulheres preferem uma roupa de ginástica bonita ou decotada e esquecem de proteger seus seios. Não entendo muito disso, então, o máximo que posso dizer é que procurem tops ou sutiãs de alças grossas e que “imobilizem” os seios o máximo possível sem comprimi-los.

Não se deixe assustar, é muito importante treinar a região peitoral, até porque esta região pode ser determinante para inúmeros benéficos posturais, normalmente atribuídos apenas ao treino de costas. Fortalecendo a musculatura peitoral você sentirá uma firmeza maior, seu colo ficará delineado e é possível um pequeno (eu disse PEQUENO) jogo estético, treinando mais a parte inferior da musculatura peitoral, promovendo uma pequena hipertrofia que pode ser o suficiente para satisfazer a aluna. Dica: evite os exercícios inclinados (aqueles onde sua cabeça fica acima da cintura) e dê ênfase nos exercícios DECLINADOS, ou seja, aqueles onde sua cabeça fica abaixo da cintura.

Para dúvidas, sugestões ou informações de treinos: contato@oseupersonal.com.br
Curta nossa Fanpage: www.facebook.com/Oseupersonal
Siga-me no twitter: www.twitter.com/Oseupersonal
Instagram: Instagram.com/Oseupersonal

, , , , , , ,

About Author

Personal trainer e proprietátio da empresa Oseupersonal.

Comments (2)

  1. Laisa 20 de junho de 2016

    Oi Bruno! Eu já treino peito tem um tempo e adoro treinar essa região! Tive excelentes retornos em todas as questões, estéticas e posturais.
    Gostaria de entender melhor essa dica final, você poderia exemplificar com os tipos de exercícios?! Quais não são mais indicados?!
    Obrigada!

    1. Oseupersonal 28 de julho de 2016

      Exemplificar exercicios abertamente seria praticamente prescrição. Algo que nao faço sem estudar cada caso, cada aluno. Se você pesquisar terá facilmente acesso ao que procura. A ideia do blog é passar informacoes que muitos as vezes nem sabem que existem. Caso queira algo mais profundo e especifico aconselho dar uma pesquisada. Vai achar rápido!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *