Ela pode ser obesa: não confie na balança
Ela pode ser obesa: não confie na balança

Um erro grosseiro foi consolidado na sociedade atual: achar que peso é medidor de gordura e saúde. Achar que peso baixo é indicativo inequívoco de saúde. Não é, e hoje quer desfazer esse mito, para que você aprenda como realmente avaliar seu corpo e sua eventual necessidade de emagrecer com assertividade.

Façam um favor: joguem suas balanças no lixo. As pessoas dão muita importância para o peso e isso acaba sendo contraproducente. O peso não é o indicativo mais seguro para acompanhar sua saúde nem sua evolução na prática de uma atividade física. A prova disso é uma pesquisa realizada apenas com modelos magérrimas onde se constatou que boa parte delas são classificadas como OBESAS.

É isso aí que você leu. Meninas de 1,80m e 50kg são OBESAS. O que faz uma pessoa ser classificada como obesa não é apenas o peso marcado pela balança. Estas meninas pesam muito pouco, é verdade, porém este peso vem em grande parte de gordura e não de músculo. Ao serem avaliadas, foi constatado um índice de gordura corporal acima de 30%, o que é muito pouco saudável. Mulheres normais oscilam na faixa dos 15 a 25% de gordura corporal. Então, apesar de pesarem pouco, tem uma quantidade nociva de gordura no seu corpo.

Você deve estar se perguntando como é que uma modelo que não come quase nada tem tanta gordura corporal. Resposta: as dietas malucas e super restritivas que elas fazem. Graças a essas dietas radicais, elas acabam detonando os próprios músculos, que viram fonte de energia para um organismo desesperado. A falta de nutrientes faz com que o corpo “consuma” os que existem nos músculos e com isso se perde massa muscular. A consequência: aumento de gordura corporal.

Este mesmo organismo desesperado se assusta com a escassez de nutrientes (comida) e estoca o máximo de gordura que consegue achando que a pessoa está passando por um período de privação de alimentos. É um mecanismo de defesa evolutivo para evitar que as pessoas morram em situações adversas. Resultado: pouca massa magra e muita massa gorda. Consequência: sérios problemas de saúde a longo prazo.

Vocês também devem estar se perguntando como essas modelos tem aquelas medidas tão pequenas estando tecnicamente obesas. O que acontece é elas não tem muita gordura corporal, na verdade a gordura corporal em quantidade é pouca, só que comparada com a massa magra, a quantidade é excessiva. É como se você colocasse três pimentas vermelhas no seu sanduiche. Três pimentas vermelhas não é muita coisa, mas para um sanduiche pequeno, é um excesso.

Não se deixe enganar pela balança. Você não tem que almejar um peso X. Isso é massacre de uma ditadura da estética que não tem nada a ver com saúde. Se você quer um corpo saudável e bonito, procure saber seu percentual de gordura corporal.

Também não caia na furada do Índice de Massa Corporal (dividir seu peso em quilos pela sua altura ao quadrado) porque muitas vezes ele tem resultados deturpados. Por exemplo, mulheres muito baixas e com considerável massa muscular poderão acreditar que estão obesas. O IMC da Scheila Carvalho, em seus tempos de dançarina, quando ela tinha menos de 10% de gordura corporal, indicava que ela era obesa. Dá para confiar?

Quer emagrecer com saúde e estética? Percentual de gordura corporal. Não tem erro, não tem deturpação. Não conheço uma única mulher que tenha 15% de gordura corporal e não esteja com um corpo lindo, independente do peso.

Inúmeros fatores influenciam no seu peso, a gordura é apenas um deles. Os ossos, por exemplo, podem influenciar muito no peso de uma pessoa. Alguns tem ossos mais leves, outro mais pesados, por isso muitas vezes por mais que a pessoa emagreça, ela nunca vai ter aquele peso leve que almejava. O ganho de massa muscular também faz aumentar o peso na balança, mas é algo bom, pois aumenta a queima de gordura no organismo. Entretanto, é comum ver alunas que se desesperam por ganhar peso ao começar a treinar, mesmo sendo por causa da massa muscular.

Temos que parar de presumir que qualquer sobrepeso é gordura. E temos que parar de presumir que estamos com sobrepeso. Faça um exame para avaliar quem é quem no seu peso corporal: ossos, líquidos, gordura, músculos etc, e só depois afirme que está gorda, caso de fato a gordura esteja acima do patamar desejável.

Não se deixe enganar: magreza aparente pode esconder obesidade. E jamais meça sua saúde pela balança.

Para dúvidas, sugestões ou informações de treinos: contato@oseupersonal.com.br
Curta nossa Fanpage: www.facebook.com/Oseupersonal
Siga-me no twitter: www.twitter.com/Oseupersonal
Instagram: Instagram.com/Oseupersonal

,

About Author

Personal trainer e proprietátio da empresa Oseupersonal.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *